TOP
Desenvolvimento Profissional Eventos Planejamento de Carreira Secretariado Executivo

“6 pontos de atenção para uma exitosa carreira”

Olá, Secretariando!

 

Cá estamos nós, iniciando mais uma semana! E este artigo é parte de uma série na qual eu trago para você uma curadoria do que foram para mim os melhores insights e aprendizados da CONASEC 2017!

 

Você é super bem-vindo para deixar sua contribuição nos comentários – onde a conversa sempre continua! Bóra lá?

 

Durante a CONASEC 2017, um assunto permeou todas as palestras: manutenção de carreira. Não, este não foi o tema de nenhuma das palestras, mas desde distintos pontos de vista e com diferentes abordagens, cada um dos palestrantes tocou em assuntos que nos deram ferramentas e dicas de como cuidar da nossa carreira e desenvolvê-la de forma a ter mais satisfação profissional. E eu vou compartilhar com você cada um destes pontos, para que juntos desenhemos uma carreira exitosa e, consequentemente, uma vida mais feliz 🙂

 

1. Empregabilidade

 

 

Este assunto foi tratado com ênfase pela Stefi Maerker ao longo de sua palestra sobre “planejamento de carreira”. Podemos definir empregabilidade como “a capacidade de nos mantermos atualizados para ter controle sobre o nosso plano de carreira”. Acredito que para todos nós já é óbvio que, em um contexto tão dinâmico e de tantas mudanças, para manter a nossa empregabilidade precisamos estar sempre atualizados e atentos ao que acontece ao nosso redor. Para isso precisamos buscar conhecimento e reconhecer que sempre podemos aprender algo novo.

 

Mas além de obter conhecimento, é necessário aplicá-lo em nosso trabalho de forma a trazer valor. Stefi comenta que muitos profissionais tem dificuldade para avançar em suas carreiras e falham em manter sua empregabilidade por medo de assumir riscos e novos desafios. Precisamos desenvolver a capacidade e a coragem de enfrentar e fazer o diferente.

 

Agora, quem nunca se deparou com um profissional super completo do ponto de vista técnico, mas que pecava na atitude? É provável que muitos de nós já nos vimos nesta condição – eu infelizmente já me vi assim. Stefi também reforçou que um dos diferenciais do profissional de secretariado é a atitude, e para falar mais disso, te convido a me acompanhar no próximo tópico.

 

 

2. Auto-conhecimento

 

 

Este tema foi tratado por Marcos Minoru, na sua palestra sobre “a importância da resiliência no ambiente de trabalho”. Marcos comentou que para atingirmos a resiliência é necessário ter inteligência emocional e que o caminho da inteligência emocional começa no auto-conhecimento.

 

O auto-conhecimento nos faz entender melhor nossas reações e a forma como vemos e interagimos com o mundo. Quando temos esta perspectiva, encontramos espaço e oportunidade para desenvolver empatia pelo próximo e para manter uma atitude mental saudável e otimista diante dos desafios que se apresentam em nosso dia a dia.

 

Aqui no Secretariado com Simone, o foco é tratar temas que nos ajudem a nos desenvolver como pessoas e profissionais, e o meu auto-conhecimento é todos os dias exercitado para que eu possa conversar com você de forma empática e para que eu perceba onde preciso me desenvolver e o que preciso melhorar. Eu sempre escrevo sobre assuntos nos quais eu tenho me desenvolvido ou que ainda preciso me desenvolver. Quando busco conhecimento sobre um tema, aplico-o na minha vida e passo isso adiante, eu estou aprendendo, não apenas estudando – mas aprendendo, de verdade! O que nos leva ao próximo tópico.

 

 

3. Qualificação

 

 

Tivemos a alegre e empoderadora presença de Rachel Maia. E, para abrir a sua palestra sobre “empoderamento da mulher”, ela afirmou com toda propriedade que precisamos nos qualificar para fazer jus à posição que almejamos. “Não basta ter sorte, é necessário fazer jus ao que a sorte te trouxe”.

 

A tônica do discurso da Rachel foi toda em torno do “antes de empoderar ao próximo, precisamos nos empoderar a nós mesmos” – e como fazemos isso? Investindo em nossa qualificação. Rachel nos contou sobre a sua trajetória de carreira e nos mostrou que, apesar dela considerar que teve sorte em sua carreira, por ter sido a pessoa certa, no lugar certo e na hora certa – quando a oportunidade chegou, ela estava pronta, porque ela investiu em sua qualificação. E quando pensamos em investir em qualificação e em avançar na carreira, nos vem à cabeça o cenário da mudança, certo?

 

 

4. Mudança

 

 

Alessandro Saade conversou sobre o tema “design thinking: acelerando o percurso entre a ideia e o resultado”. Além de nos ensinar como funciona a ferramenta de design thinking e a sua finalidade, toda a sua palestra foi baseada em um pressuposto: o que de a mudança é inevitável e que não podemos ter medo dela. Em um dado momento ele afirmou que “a melhor coisa que pode acontecer com a gente é uma mudança”.

 

Eu confesso que por muito tempo fui muito resistente à mudanças. Quando me mudei de país eu sofri demais pela dificuldade que eu tive de lidar com as mudanças naquele momento. Mas o fato é que muito aprendizado e desenvolvimento afloraram por eu estar fora da minha zona de conforto e, mesmo com todas as dificuldades, eu vejo que avancei algumas casinhas no meu crescimento pessoal e profissional, graças à coragem de dar um passo rumo à mudança.  

 

 

5. Relacionamentos

 

 

Quando pensamos em mudança, geralmente pensamos em algo físico, mas mudança pode ser interior, como uma mudança de mindset, de comportamento, de perspectiva, de atitude.

 

E aqui entra outro ponto crucial para a boa manutenção da nossa carreira, que são os relacionamentos que cultivamos no nosso ambiente de trabalho. Este ponto é tão importante que foi tocado por quase todos os palestrantes em algum momento, e foi destaque na palestra de Fernando Maskobi, sobre “networking e propósito”. Nesta conversa, além de nos mostrar que não só é possível – mas necessário – ressignificar a forma como fazemos networking, ele falou também da importância de aceitar o diferente, de estar aberto para captar realidades distintas das nossas, que agregam para a nossa visão de vida e para nossa realidade, além de ampliar o nosso leque de relacionamentos. Estar disposto a isso, contribui para um ambiente de trabalho mais saudável e para a construção de relações verdadeiras.

 

Katia Ienny também tocou brilhantemente e com muito humor neste tópico, enquanto falava sobre “desafios e oportunidades no atendimento ao executivo expatriado”. Katia mostrou como as habilidades comportamentais necessárias para atender este perfil de executivo giram em torno da capacidade que o profissional de secretariado precisa ter para se relacionar com o próximo. Exemplos de momentos em que ela precisou exercer a afabilidade, a empatia, a resiliência, a adaptabilidade e a paciência foram destacados ao longo de toda a sua trajetória profissional, onde ela se desenvolveu atendendo consistentemente a executivos que passaram por processos de expatriação.

 

6. União

 

Fechando com chave de ouro e construindo sobre o tópico “relacionamentos”, falemos de união. Sandra Tarallo, além de conversar conosco sobre “entendendo melhor o secretariado remoto” em sua palestra, deixou claro que a modalidade está crescendo, mas que ela vê claramente a importância de que estes profissionais cresçam juntos. Segundo ela, é necessário se unir, ao invés de competir apenas.

 

Seja no secretariado remoto, no corporativo ou no acadêmico, a competição não saudável é extremamente prejudicial para a manutenção de qualquer carreira. Pode parecer, em um primeiro momento, que competir de forma desleal entrega a esta pessoa uma posição de vantagem em relação ao outro, mas a realidade é que a longo prazo o que esta atitude faz é minar e prejudicar toda uma categoria profissional.

 

Quando crescemos juntos a categoria cresce como um todo, e há no mundo lugar de sucesso para todos aqueles que se esforçam e batalham! O sucesso do outro não subtrai sucesso de você. Se não entendermos isto, jamais alcançaremos o protagonismo que tanto ansiamos para a nossa profissão e não teremos condições de avançar de forma saudável e sustentável em nossa carreira.

 

Você que me acompanha sabe que cada um dos pontos acima é constantemente abordado por aqui. Sim, eu fiquei imensamente feliz e satisfeita por perceber que estamos alinhados em um mesmo propósito e na mesma sintonia! 🙂 

 

Obrigada por acompanhar o Secretariado com Simone. Se você gostou deste artigo, curta, compartilhe e marque um amigo que pode gostar também!

Qual dos tópicos acima você tem melhor desenvolvido no seu processo de manutenção de carreira? A qual deles você precisa dar mais atenção? Conte para mim que eu compartilho com você os meus aprendizados também! Grande abraço e te aguardo nos comentários para continuar a nossa conversa!

Author: Simone

Bacharel em Letras pela USP, Técnica em Secretariado Executivo, fluente em inglês, espanhol e português. Criadora do Secretariado com Simone, atualmente vivendo em Santiago do Chile.

Comentários

Tags:    

«
»