TOP
Desenvolvimento Pessoal Desenvolvimento Profissional Mentoria Secretariado Executivo

“Mais colaboração, menos competição!”

Eu comecei a estagiar no primeiro ano da faculdade. Terminei minha graduação em 5 anos, e como os contratos de estágio tinham prazo determinado, passei por várias empresas enquanto estagiária de secretariado. Com algumas dessas empresas eu me identifiquei muito, quis ser efetivada, e não fui.

 

O que na época foi uma grande frustração para mim, hoje eu vejo que foi o melhor que poderia ter me acontecido. Os caminhos que eu segui, os lugares por onde eu passei, as pessoas que conheci, as experiências que tive – eu precisava passar por tudo aquilo para ter a bagagem necessária para lidar com o que estaria adiante.

 

Sim, eu acredito que a vida é feita de ciclos, e que cada ciclo de nossas vidas nos prepara para o ciclo seguinte. E que em cada um destes ciclos sempre aprendemos algo novo e usamos um aprendizado adquirido em ciclos anteriores. E é por acreditar que a vida é uma eterna jornada de aprendizados, que eu considero crucial reforçar a importância da união e da colaboração entre os profissionais de secretariado nas empresas.

 

A vida não é uma corrida, mas sim uma jornada. E isso não é diferente em nossa carreira profissional. E cada profissional tem a sua própria jornada.

 

É comum e muitas vezes incentivado pelas empresas, a competição no ambiente corporativo. Muitas lideranças acreditam que, se saudável, a rivalidade faz as pessoas evoluírem, produzirem mais e melhor. Eu confesso que vi poucas vezes estes resultados. Mas vi com muita frequência a rivalidade trazer falta de produtividade, falta de comunicação, divisão, fofocas, ciúmes e bullying.

 

Eu acredito que melhor que a competição, é a colaboração. Podemos evoluir juntos, trabalhando em colaboração, cada um em sua própria fase de aprendizado, ocupando exatamente o espaço que lhe corresponde nesta etapa, colaborando com o conhecimento adquirido em fases anteriores, acessando novos horizontes pela convivência com os mais experientes, com a certeza de que cada um avança em sua própria jornada, que juntos vamos mais longe, e que neste caminho temos a oportunidade de aprender e ensinar.

 

Recordo-me que logo no início da minha carreira eu olhava para as Secretárias mais experientes e, ambiciosa que era, almejava um dia estar em suas posições. Lembro também que a vida foi muito generosa comigo e me presenteou com excelente pares – e também com péssimas pares. Aprendi com todas elas. Aprendi sobre mim, sobre os meus limites, meus pontos fracos, e sobre como eu poderia me tornar uma pessoa melhor a cada experiência, tenha sido ela dolorosa ou doce. Fiz amizades verdadeiras, e principalmente, “aprendi a aprender” das mais experientes. A respeitar sua senioridade, a admitir que mesmo eu sendo boa profissional, sempre teria algo a  aprender, ainda que seja pela observação.

 

Em minha experiência, eu obtive muito mais proveito das situações onde me permiti colaborar com uma colega do que quando eu competi com alguém. Esta consciência é algo que desenvolvemos com o tempo, não da noite para o dia. Mas quando aprendemos isso, esta característica é reconhecida em nós pelas pessoas ao nosso redor. Sim, e também pelo RH das empresas, por nossos gestores, colegas e pares, e somos vistos como pessoas mais maduras, com quem eles podem contar.

 

São raras as empresas que investem em coach ou mentoria para secretárias(os), mas eu gostaria de jogar a peteca de volta para nós mesmos – secretárias(os): o que fazemos com as oportunidades de desenvolvimento que se apresentam em nosso dia a dia, como a convivência com nossas(os) pares? Não há curso ou coach profissional no mundo que possa nos ensinar o que uma franca, honesta e aberta convivência de colaboração pode nos ensinar. Minhas melhores mentoras foram minhas colegas e pares, que me ensinaram não apenas habilidades técnicas mas principalmente matérias intangíveis, que me ajudaram a seguir avançando em minha carreira.

 

Abra seu coração e a sua mente. Se a falta de unidade no meio dos profissionais de suporte administrativo te incomoda, seja você a(o) primeira(o) a dar um passo na direção da colaboração. Podemos fazer  diferença em nosso raio de atuação e colher muitos bons frutos disso.
Em um mundo onde a competição tão acirrada é valorizada e a colaboração ainda está buscando seus mensageiros, eu desejo coragem a todos nós para trilhar este caminho – porque vale a pena!

Author: Simone

Bacharel em Letras pela USP, Técnica em Secretariado Executivo, fluente em inglês, espanhol e português. Criadora do Secretariado com Simone, atualmente vivendo em Santiago do Chile.

Comentários

Tags:   

«
»