TOP
Desenvolvimento Pessoal Desenvolvimento Profissional Planejamento de Carreira Recolocação Profissional Transição de Carreira

“Transição de Carreira – Dica #26: seja profissional!”

Olá, Secretariandos! Tudo bom? 🙂

 

Sejam bem vindos a mais um artigo da série de insights diários sobre transição de carreira! Por aqui eu compartilho com vocês meus aprendizados ao longo de minha jornada profissional, pra gente dar a mão e caminhar juntos em comunidade! E vamo que vamo! 😀

 

E a dica #26 é: seja genuinamente profissional!

 

Pois é, a gente sabe que empregos vem e vão. Sabemos também que quando decidimos deixar um trabalho para partir para um outro projeto, a gente vai se desconectando aos poucos. Se não gostávamos do emprego anterior então, o desapego é quase imediato – risos! (sim, eu já estive lá também!). Mas eu gostaria de te encorajar a manter a barra alta mesmo nesta fase de transição, e a passar por ela da melhor maneira possível.

 

Eu já disse para vocês aqui que eu vivi vários momentos de transição de carreira, e que foram por diferentes motivos. Mas uma coisa houve de comum em todos eles: sempre que eu deixei uma posição, eu deixei também a minha contribuição, um legado. É isso mesmo, deixei “a casa” ordem. Já até ajudei chefe a recrutar outra assistente, e sempre, sempre deixei um manual de atividades, um guia mesmo, para ajudar não somente a próxima pessoa que vai ocupar a cadeira, mas principalmente para demonstrar meu apreço e comprometimento com aquele gestor, aquela empresa e aquela equipe, por tudo o que compartilhamos e aprendemos no tempo em que trabalhamos juntos.

 

Eu tenho o hábito de fazer isso para que a transição para uma outra assistente seja a mais leve possível. Mas principalmente, eu o faço porque quero ser profissional. É parte da minha entrega, do meu trabalho, do meu comprometimento, é como eu vejo que estou encerrando um ciclo 🙂 Ao nos comprometermos com os outros desta maneira, estamos genuinamente deixando claro que tipo de profissionais somos. E se você é da turminha que faz coro ao “não sou pago para isso”, posso me atrever a te cutucar? Te digo que se você continuar pensando e agindo assim, você nunca será mesmo! 😉

 

As nossas atitudes e postura falam por nós e refletem quem realmente somos. Quando agimos com comprometimento, fica registrada a nossa marca profissional. E a gente sabe que o mundo dá voltas (o meu já deu várias!), em algum momento os pontos se encontram, e aí vai ser lindo se esse encontro for a seu favor, não é mesmo?

 

Quando você fica sabendo que um colega que recebeu uma oferta de emprego de um ex-chefe, quais sao os comentários mais comuns nestes casos? “Nossa! Que sortudo! Encontrou um chefe gente boa”. Desculpe te desapontar, mas posso te contar uma coisa? Não é sorte não, é o reflexo, é a repercussão de um trabalho bem feito! 😉  

 

Coleguinhas, não nos enganemos! A manutenção de nossa carreira precisa ser intencional, e é muito mais efetiva quando é genuína. Precisamos internalizar hábitos de boas práticas na nossa vida profissional de forma que este tipo de comportamento seja intrínseco ao nosso perfil, e assim seremos naturalmente reconhecidos como referência em nosso meio.

 

Por aqui encerramos o post do dia! Espero que este insight faça sentido para você e, se fez: curta, comente aqui no blog, nas redes, compartilhe e conte para os seus amigos! Vamos espalhar a consciência de que manutenção da nossa carreira exige muito mais do que cafezinho com gente influente, é trabalho duro mesmo! O lado bom? Sempre vale a pena! 🙂 Bóra espalhar isso pra galera!

 

Grande abraço e bom finalzinho de semana! Amanhã te espero para mais um encontro, no próximo post da série!

#SecretariadoComSimone #30ideias30dias #DecolaLab2017 #ManutençãoDaSuaCarreira #TransiçãoDeCarreira

Author: Simone

Bacharel em Letras pela USP, Técnica em Secretariado Executivo, fluente em inglês, espanhol e português. Criadora do Secretariado com Simone, atualmente vivendo em Santiago do Chile.

Comentários

Tags:         

«
»