TOP
Colaboração Desenvolvimento Pessoal Desenvolvimento Profissional Mentoria Planejamento de Carreira Secretariado Executivo Transição de Carreira

“Transição de Carreira – Dica #29: faça o seu trabalho com amor!”

Olá, pessoal!

Tudo bem por aí?

 

Sejam bem-vindos ao nosso post diário sobre transição de carreira. Aqui eu compartilho com vocês meus aprendizados a respeito deste tema, para que possamos nos desenvolver juntos e nos apoiar como uma comunidade de Secretariandos 🙂

 

Há dois posts atrás eu contei para vocês a história da Helena e mostrei porque ela era um case de sucesso no quesito manutenção de carreira e um grande exemplo para mim.

Hoje eu vou contar para vocês um pouquinho da história de uma outra assistente com quem eu tive o grande prazer de conviver e que também considero um exemplo de êxito. Aqui nós vamos chamá-la de Mariana.

E com a história da Mariana eu trago a dica #29, que será: faça o seu trabalho com amor!

 

Conheci a Mariana no meu primeiro dia de trabalho, estávamos fazendo integração juntas! Ela já havia começado na empresa há alguns dias, mas estava participando daquela turma. Trabalhávamos em uma empresa de grande porte, multinacional americana e muito dinâmica devido ao setor ao qual pertencia.

 

Mariana foi contratada para assessorar o mais alto executivo da companhia em substituição à uma assistente que fora demitida. A assistente anterior era muito querida pelas secretárias daquela empresa o que, infelizmente, pareceu ser motivo suficiente para que Mariana encontrasse muita resistência por parte deste grupo logo de início.

 

Porém, Mariana jamais deixou que isso a abalasse. Aqui eu te conto quais eram os segredos de Mariana para a boa manutenção de sua carreira, nesta incrível jornada de desenvolvimento e aprendizado:

 

  • Mariana depositava amor em tudo o que fazia

Quando Mariana ler este artigo ela vai achar graça 😀 porque para ela isso não era segredo nenhum! Esta era sua postura natural, verdadeira e intrínseca à sua personalidade.

Em tudo o que fazia, Mariana colocava dedicação, paciência e compreensão – e no mundo corporativo quer forma mais genuína de servir com amor do que com esta combinação de comportamentos? 🙂

Inclusive quando algumas assistentes colapsavam diante de certos comportamentos (fosse dos executivos aos quais atendiam, fosse de suas equipes) e iam desabafar com Mariana, este era sempre o conselho que ela dava: “atenda fulana / fulano com amor”.

O que Mariana estava querendo dizer era: “tenha mais paciência” e “esforce-se um pouquinho mais para entender o ponto de vista desta pessoa” ou ainda “seja mais flexível, mais tolerante, menos resistente”.

 

  • Mariana contribuia para a manutenção de um bom ambiente de trabalho

Esta conduta fazia com que as pessoas ao redor de Mariana se sentissem conectadas à ela, pois percebiam sua real intenção em ajudar, o que gerava uma enorme simpatia por ela e, consequentemente – sem precisar esforçar-se – Mariana conseguia balancear um ambiente que muitas vezes era caótico, devido à dinâmica natural do negócio e às constantes mudanças que se desenrolavam ali.

Mesmo sem receber o apoio de algumas de suas pares por um bom tempo, com esta atitude Mariana conseguia se posicionar tanto em situações de pressão sem “espanar”, como em situações de conflitos, sem atacar ou ficar na defensiva.

Mariana conseguia realizar o seu trabalho independente do que se passava ao seu redor, porque ela VIVIA aquilo em que ACREDITAVA: que as pessoas poderiam ser mais felizes e realizadas em seus trabalhos ao apoiarem umas às outras e também ao cumprirem cada uma com o papel que lhes correspondia.

 

Eu aprendi muitas coisas com a Mariana, ela não só me ensinou muitas atividades da rotina administrativa, como também me ajudou a ser uma pessoa mais tolerante, flexível e doce 🙂

 

Mariana também era muito participativa em todas as atividades da empresa e acolhia a todos os novos funcionários muito bem, independente do nível hierárquico dos mesmos. Mariana também empenhava-se em melhorar os processos nos quais era envolvida, visando otimizar tempo e recursos.

 

Tudo isso com certeza contribuiu para a boa manutenção da carreira de Mariana. Mas eu considero que o principal aprendizado que tive com ela foi perceber como uma simples atitude pode fazer a diferença – não apenas no dia a dia das pessoas com quem trabalhamos, não apenas em nosso próprio dia, mas sim gerando uma cadeia de impacto positivo em todo o nosso entorno!  

 

Ah! Teve uma coisinha que eu já tinha aprendido em outro ciclo de minha jornada e que eu pude compartilhar com a Mariana: quando fazemos um bom trabalho e somos realizados naquilo que fazemos, naturalmente nos destacamos e somos reconhecidos. Consequentemente, algumas pessoas vão se incomodar sim. Temos que colocá-las “no mudo” e tocar a vida! 🙂

 

Lembra do que eu disse sobre “nossos colegas sortudos” há 3 posts atrás? Pois bem, olha como é a vida! Conto para você que Mariana foi convidada por um ex-chefe para voltar a trabalhar com ele, em uma posição ainda melhor e com mais desafios. “Sortuda por ter encontrado um chefe bonzinho?” Não! No caso de Mariana, foi dedicação, paciência e compreensão – foi o AMOR pelo SEU TRABALHO que a destacou mesmo! 🙂

 

Apesar da distância, levo a Mariana sempre comigo em meu coração (e graças a internet, também em meu WhatsApp e Facebook – risos!). Ela foi sem dúvida uma das maiores amigas que a parceria no trabalho já me deu! Uma grande mentora, sem qualquer pretensão de sê-lo, simplesmente porque ela acreditava que crescia, que podia ser uma pessoa melhor e que teria um ambiente de trabalho mais leve e feliz – trabalhando em colaboração!

 

E você, tem uma Mariana na sua vida? Estaria disposto a ser a Mariana na vida de alguém?

Grande abraço e até amanhã, no último post desta série!

#SecretariadoComSimone #30ideias30dias #DecolaLab2017 #ManutençãoDaSuaCarreira #TransiçãoDeCarreira

Author: Simone

Bacharel em Letras pela USP, Técnica em Secretariado Executivo, fluente em inglês, espanhol e português. Criadora do Secretariado com Simone, atualmente vivendo em Santiago do Chile.

Comentários

Tags:          

«
»