TOP
Desenvolvimento Profissional Planejamento de Carreira Recolocação Profissional Transição de Carreira

“Transição de Carreira – Dica #7: crie um plano de ação e execute-o!”

Olá, pessoal!

 

Estamos de volta e – se você está chegando agora – este artigo é parte de uma série de posts diários e curtinhos, sobre meus aprendizados com transição de carreira. Ficou curioso e quer ver os posts anteriores? Clique aqui!

 

E vamos para a dica #7, que é: crie um plano de ação e execute-o! Sim, elabore para a sua busca de emprego um plano de ação objetivo, ordenado e com propósito. Investir um tempo nisso vai te trazer melhores resultados e o processo é mais simples do que você imagina. Vem comigo! 🙂

 

1. Comece fazendo um levantamento das consultorias especializadas em sua área.

Pesquise no Google e no LinkedIn. Além das grandes consultorias, há também no mercado headhunters freelancers e agências de recrutamento menores.

Uma ferramenta valiosa para isso é o campo de busca do seu LinkedIn. Você pode digitar, por exemplo, “headhunter São Paulo”, selecionar “Pessoas” e vai receber uma lista com todas as pessoas que tem estas palavras em seu perfil. Em seguida você pode entrar no perfil delas, ver para qual consultoria elas trabalham e assim prosseguir com a sua pesquisa.

Você também pode buscar, por exemplo, “consultoria recrutamento São Paulo”, selecionar “empresas”, e outra lista de empresas que tem estas palavras em seu perfil aparecerá para você.

 

2. Tendo este material em mãos, faça contato com estas consultorias.

Ligue, pergunte se eles tem um e-mail para onde você poderia enviar o seu CV diretamente, pergunte o nome do headhunter que recruta para a sua área de atuação (nas consultorias maiores, cada headhunter recruta para uma área específica), e se possível, peça para falar com ele.

Em seguida, cadastre-se no site destas consultorias. Sim, este é um processo bastante “chatinho”, mas já falamos da importância disso no post anterior. Vale a lição de casa, lembra? 😉

 

3. Conecte-se no LinkedIn com estes recrutadores e siga as páginas destas consultorias no LinkedIn.

É muito importante que você personalize o seu convite de conexão. Não envie a mensagem padrão, apresente-se! Mostre que você fez a sua lição de casa e acredite –  quando o recrutador vir a sua mensagem personalizada, vai saber que você tomou tempo de pesquisar sobre ele, a respeito de sua empresa e de elaborar sua mensagem especificamente para conectar-se com ele – isso fará toda a diferença na forma como ele vai receber o seu convite de conexão. Lembre-se que eles recebem muitos convites por dia, diferencie-se!

 

4. Crie relacionamento com estes headhunters.

Aqui está a última dica: networking é uma via de mão dupla. Quando você vir alguma vaga que não se encaixe em seu perfil, na sua pretensão salarial ou localização geográfica, recomende candidatos bons e que se adequem ao perfil das vagas que eles estão divulgando. Se não tiver ninguém para recomendar, curta a publicação, compartilhe, comente, mostre que você está engajado com eles.

 

Espero que estas dicas práticas sejam úteis para o seu processo de transição de carreira! Dedique-se a cada etapa, cada fase deste processo é importante e merece sua atenção 😉

 

Antes de finalizar, eu gostaria de agradecer o apoio de vocês, em menos de 24 horas de lançamento do Secretariado Com Simone atingimos 140 visualizações! YAY! \o/ Muito obrigada! 

 

Desejo que a sua busca  seja frutífera e recompensadora!

Obrigada por me acompanhar até aqui, e amanhã nos encontramos em mais um post! 🙂 Posso te antecipar que ele vai trazer uma dica super prática para que a sua candidatura se diferencie das demais! 

 

#SecretariadoComSimone #30ideias30dias #DecolaLab2017 #PreparandoSeuMaterial #TransiçãoDeCarreira

Author: Simone

Bacharel em Letras pela USP, Técnica em Secretariado Executivo, fluente em inglês, espanhol e português. Criadora do Secretariado com Simone, atualmente vivendo em Santiago do Chile.

Comentários

Tags:    

«
»